Quanto custa a 3G: Celular de terceira geração é muito caro?

O preço do acesso em uma rede 3G tem duas componentes. A primeira é o dispositivo de acesso, seja um celular (que pode funcionar como modem do PC ou notebook) ou placa, e seu preço envolve uma equação complexa já que pode depender do plano de dados contratado, características técnicas do dispositivo, tempo de existência dele no mercado (os mais novos são necessariamente mais caros) e o subsídio que a operadora decide oferecer.

Há casos em que o aparelho ou dispositivo pode sair de graça em função de promoções que as operadoras realizam. Uma boa pesquisa pode representar uma economia e tanto para o usuário.

A segunda componente é o serviço de dados propriamente dito. O acesso ao serviço 3G da Vivo, o Vivo Zap, pode ser feito por meio de telefones celulares compatíveis com a tecnologia CDMA EVDO (a Vivo comercializa modelos da Samsung, LG, Nokia, Pantech e Motorola) e que podem funcionar como modem para conectar o computador (PC ou desktop) à internet, ou por meio de placas/cartões PCMCIA, de acesso dedicado, em diversos modelos.

O serviço 3G, cujo preço independe do serviço de voz, mas que deve ser contratado também, é oferecido em três modalidades para quem faz acesso via placa: 49,90 reais para até 250 MB por mês (mais 50 centavos de real por MB excedente); 99,90 reais para até 1 GB por mês (mais 10 centavos de real por MB excedente); e 139,41 por um volume ilimitado de dados. Nesse caso, o usuário estará isento do pagamento da assinatura. Para o acesso feito por meio de um celular, o pacote de serviços e denominado SmartMail e custa 69,90 reais por mês para um volume ilimitado de dados, mesmo valor cobrado pelo acesso na rede GSM da operadora, pelo serviço Blackberry, com acesso também ilimitado.

A CTBC oferece o NetSuper EDGE e o NetSuper GPRS e os preços variam de acordo com o estado onde o serviço de dados com volume ilimitado é oferecido: 119,13 reais (MG, SP); e 126,20 reais (GO, MS).

Os serviço de internet móvel da Claro (GPRS) está disponível em 21 estados (SP, MG, PR, SC, RS, RJ, ES, BA, SE, AL, PE, PB, CE, RN, PI, AC, GO, MT, MS, RO, TO) mais o Distrito Federal. Para quem contratar os pacotes de 500 MB (79,90 reais) ou 2 GB (99,90 reais), recebe a placa gratuitamente (Sony Ericsson GC89) e goza de desconto de 50% nos cinco primeiros meses e primeira mensalidade grátis. Quem optar pelo acesso por celular ou PDA conta com diversos pacotes de dados, com preços a partir de 19,90 reais (10 MB por mês), também com desconto de 50% nos cinco primeiros meses e primeira mensalidade grátis.

A Telemig Celular oferece seis planos de dados diferentes, para volumes de dados entre 2 MB e 5 GB, com preços entre 4,90 reais a 99,90 reais por mês. A área de cobertura pode ser conferida aqui. A Amazônia Celular oferece pacotes com velocidades e preços semelhantes disponíveis em sua área de cobertura.

O TIM Web, da operadora TIM, é oferecido em três pacotes de dados diferentes: 1 GB (49 reais), 250 MB (19 reais) e 40 MB (9,90 reais) – mais 25 centavos de reais por MB excedente. A cobertura por GPRS está disponível em todo o Brasil; por EDGE, em mais de mil cidades.

Na Oi, o serviço Oi Dados está disponível em pacotes que começam com 2 MB (9,90 reais por mês) até 72 MB (149,90 reais) dentro de sua área de cobertura. A operadora tem uma promoção para o plano de 31 MB (69,90 reais) que oferece, até o final do ano, acesso ilimitado.

Fonte: Nando Rodrigues, da PC WORLD (http://pcworld.uol.com.br/reportagens/2007/10/26/idgnoticia.2007-10-26.7...)